quinta-feira, outubro 21, 2010

Voltei...mas não sei se por muito tempo!

Aqui estou eu de volta mas, honestamente, deve ser por pouco tempo! Hoje vou fazer uma confissão! Sinto-me diferente! Às vezes não reconheço a pessoa que em mim habita. Quem me conhece do trabalho sabe que sou simpática, paciente, preocupada, faladora e sociável! Esta era eu fora do trabalho também! Mas desde há uns tempos para cá, não sei se dias, meses ou anos até, já não é assim que me vejo. Parece que bloqueei! Quero dizer a todos o que sinto, quero desabafar os meus problemas, quero ouvir outras opiniões, quero conselhos, mas não consigo falar com aqueles que amo. Não sei se por medo de mostrar fraqueza, se por vergonha, se por falta de convivência com o Mundo que não seja o Mundo do trabalho. Talvez as adversidades me tenham tornado mais fechada, talvez........Mas odeio isto! Quero aquela paz e aquela confiança que havia em mim....quero mudar....quero-me de volta!!!

2 comentários:

Anónimo disse...

ola, quando nos sentimos assim temos que reflectir, olhar para dentro de nós e ver o que se esta a passar o que provoca isso, pode parecer muito difícil, mas não se estivermos verdadeiramente dispostos a enfrentar a realidade e encontrar a verdade dentro de nos, aquela verdade que muitas vezes escondemos la no fundo que rejeitamos e ignoramos porque seria difícil enfrenta-la só assim nos podemos libertar e viver bem.
Não podemos deixar de lutar pelo que queremos e que nos faz falta nem acomodarmo-nos com o que a vida nos proporciona , nunca e tarde para nada se realmente o quisermos.
para por uns momentos e não penses em ninguém , em fazer seja o que for pelas pessoas, pensa só em ti e no que te faz falta, o que precisas, o que estas a fazer mal e talvez percebas o que se passa e te deixa assim.
espero ter podido ajudar a que voltes a ser o que eras e a ser feliz.

Janine Bettencourt disse...

Há alturas da vida em que sentimos que fizemos tanto pelos outros e esses nada por nós, pior é quando reparamos que não fizemos por nós mesmos.
Encontra-te. É dificil mas com coragem tudo se consegue.
Beijinho,
Jana